Zita Lago

Professora

  • Doutora e Mestre em Educação.
  • Especialista em Ética e Filosofia Politica;
  • Ciências da Educação e Metodologias para Educação a Distância
  • Docente do Ensino Superior - graduação e pós-graduação, com 13 livros publicados e cerca de 400 palestras ministradas em todo o Brasil
  • Consultora educacional e Palestrante para as áreas educacional e filosófica.
  • A responsabilidade sócio emocional da educação e da escola no contexto das políticas educacionais contemporâneas
    Na atual conjuntura sociopolítica-cultural e pedagógica as mudanças são reais e impactam os modos de pensar, de ser e de agir dos sujeitos e das sociedades; portanto, questionar o papel das instituições educativas, entre elas a escola e seus níveis de gestão, é desafiadora tarefa. Novos olhares, enfoques e posturas de ação alternativas tornam-se urgentes e necessárias. As altas complexidades dos processos educantes e os diferentes perfis da escola e dos gestores/educadores levantam novas responsabilidades não só pedagógicas, mas sim sociais, ambientais, culturais e humanas. Estes processos cambiantes nos levam a afirmar que para pensar o futuro é preciso (re)visitar o passado, com ética, humanização, transparência e compromisso social. OBJETIVO: Analisar o papel e a responsabilidade social e ambiental da escola no contexto das políticas educativas contemporâneas, desvelando seus impactos no exercício profissional do educador.
    Perspectivas atuais em educação
    As contribuições para o debate sobre as perspectivas atuais em educação surgem de análises sobre as consequências do desenvolvimento científico e tecnológico, das novas formas de comunicação e de interrelações entre os sujeitos, como desafios da sociedade globalizada. Falar de perspectivas atuais em Educação é falar em esperança no futuro e delinear possibilidades, desafios e alternativas diferenciadas para o “ser professor”! OBJETIVO: Questionar as diferentes possibilidades da educação escolarizada mediante os avanços e o desenvolvimento científico-tecnológico, das TICs em seus desafios, possibilidades e alternativas.
    Cidadania, Direitos Humanos, Ética e Educação
    A cidadania, a luta pelos Direitos Humanos, os prismas éticos envolvem-se diretamente com os atuais contextos educativos e seus fazeres. Ser sujeito, ser cidadão e ser consciente de si e de suas possibilidades através da utopia/prótopia de pensar e caminhar para a construção de outro modelo de mundo possível e necessário, agindo com ética e responsabilidade social, estabelecendo premissas para a concretização de ações sociais e pedagógicas que venham a impactar as relações entre os homens, as instituições e as sociedades entrevendo-os como aptos e capazes de preservar a vida, os valores e a própria condição humana. OBJETIVO: Questionar os processos de construção de cidadania a partir das relações educativas, entendendo ser a educação um caminho adequado para que se construam alternativas e possibilidades mais justas e humanas nas relações entre os sujeitos e as instituições.
    Avaliação Pedagógica e Institucional na Escola
    Tratar a avaliação pedagógica e institucional como forma de aprimoramento diagnóstico processual é o desafio que a escola necessita colocar-se em tempos de transição e de mudança. Entender quem, como, o que e para que se avalia, é a grande e desafiadora tarefa, política e pedagógica, formal e qualitativa, indicadora dos rumos pedagógicos e curriculares que se vai imprimir ao processo educacional, nestes tempos complexos e cambiantes da contemporaneidade. OBJETIVO: Analisar as formas de avaliação pedagógica e Institucional, vistas como alternativas para o aprimoramento do processo educativo com qualidade formal e política.
    Pedagogia de Projetos e Interdisciplinaridade: desafios da escola contemporânea
    Analisar as práticas pedagógicas formais apresentando alternativas é tarefa atual e necessária na escola contemporânea. Através de uma pedagogia de projetos, voltada a uma educação integral e interdisciplinar, condizente com os desafios dos paradigmas inovadores da atual realidade escolar, pode levar à possibilidade de se fazer “Uma educação prudente, para uma vida decente”, conforme propõe B. S. Santos (2000). OBJETIVO: Analisar as práticas pedagógicas formais da escola contemporânea, propondo possibilidades metodológicas de uma pedagogia de projetos interdisciplinares, voltados às reais necessidades de um alunado cada vez mais diversificado, multicultural e complexo.
    Liderança pedagógica – o líder-gestor buscando a excelência!
    O gestor/educador como líder e a escola como instituição aprendente! Visões, estratégias e práticas pedagógicas para um tempo de transição e de mudanças necessárias para enfrentar os desafios do cotidiano escolar cambiante e fluído da contemporaneidade, em busca da excelência pedagógica, educativa e sociocultural que a sociedade contemporânea exige. OBJETIVO: Apresentar as possibilidades pedagógicas, culturais e sociais de um gestor/educador atuando como líder e de uma escola vista como instituição aprendente, apta ao desempenho de diferentes funções na sociedade e nos contextos educativos.
    A Ética e os valores: a quem cabe construí-los?
    Contrapor o ideário ético, os valores e as virtudes humanas ao processo sociocultural e pedagógico massificante da sociedade globalizada é questão desafiadora. Questiona-se então: a quem cabe estabelecer tal contraposição? A quem cabe construir e disseminar valores inclusivos, humanos e éticos? São questões altamente complexas e que exigem de todos os que se educam em comum ação posições firmes e claras, com vistas a situar o homem frente as adversidades de um mundo em transição, visando torná-los mais humanos e solidários. OBJETIVO: Apresentar as possibilidades de uma nova visada sobre o fazer educação em valores éticos e humanos, como contraponto aos aspectos massificantes da sociedade globalizada.
    Avaliação: avanços e retrocessos, possibilidades e alternativas
    Tratar da avaliação educacional em seus avanços e retrocessos com uma retrospectiva sobre seus procedimentos usuais na escola. Apresentar algumas reflexões sobre técnicas e taxonomias da avaliação, culminando com novos conceitos e possibilidades, através da proposição de 8 princípios (com base em Viegas Fernandes, 2000), para uma avaliação ética, estética, humana, transdisciplinar e complexa. OBJETIVO: Analisar os avanços e os retrocessos do processo avaliativo e seus procedimentos usuais, apresentando os 8 princípios de Viegas Fernandes (2000) para uma avaliação ética, humana, transdisciplinar e complexa.
    Os paradigmas do saber, da ciência e do conhecimento e a educação para a complexidade, a diversidade e a inclusão
    Trata da questão da estruturação do conhecimento e da ciência, caracterizando o paradigma científico dominante que se constitui a partir do século XVI desenvolvendo-se nos séculos seguintes a partir do modelo das ciências naturais. Situa a questão, apresenta as características hegemônicas de tal modelo paradigmático de ciência, conhecimento e saber, bem como os aspectos críticos desse modelo de racionalidade. Preconiza os sinais do advento do novo paradigma emergente, apontando sugestões, alternativas e caminhos para sua real efetivação, a partir de outras percepções epistemológicas e teóricas voltadas para uma educação para a complexidade e a incerteza, com rumos ético-ecológicos e pedagógicos inovadores e desafiantes, que conduzam a análise da diversidade e da necessidade da inclusão de tais naturezas, em contextos cada vez mais competitivos e excludentes. OBJETIVOS: 1) Questionar o modelo de racionalidade científica dominante e suas influências massivas sobre a educação escolar, o currículo e o conhecimento. 2) Propor as possibilidades de uma educação alternativa e inclusiva e de um currículo ético, aberto, flexível e voltado às questões desafiadoras dos tempos de transição que vivenciamos no atual contexto societário
    Paradigmas educacionais: escola, cultura e sociedade
    Analisar as relações dialéticas entre escola, cultura e sociedade em seus vínculos estruturais com os paradigmas educacionais é interrogar sobre os laços que as vinculam. Apresentar a natureza das ligações entre as instituições educativas e as estruturas sociopolíticas, econômicas e culturais contemporâneas buscando o desvelamento das orientações educativas que regem as sociedades humanas e seus modelos organizacionais em seus fins, meios, causas e consequências. OBJETIVOS: 1) Analisar as relações entre escola, cultura e sociedade e as ligações entre as instituições educativas e o tipo de sociedade existente no contemporâneo. 2) Questionar as orientações educativas da sociedade contemporânea desvelando seus fins, meios, consequências e impactos na educação dos sujeitos.
    O pensamento sistêmico, a aprendizagem e a cidadania no século XXI
    Apresentar ao gestor/educador contemporâneo as novas bases epistemológicas e metodológicas que possam subsidiar a construção/elaboração de estratégias pedagógicas inovadoras e condizentes com os desafios da ciência, do saber e do conhecimento, complexos e multifacetários, superando as fragmentações vigentes na realidade e no conhecimento. Não podemos continuar educando com procedimentos e valores do passado, alunos que já vivem o futuro. OBJETIVO: Questionar os valores da modernidade e buscar/propor novas bases epistemológicas para a educação contemporânea.
    Identidades educativas – o global e o local e as políticas inclusivas
    O educador com visão englobante e complexa é aquele que reconhece seu papel de mediador/animador da inteligência coletiva do alunado, voltando seu olhar para articulações entre sujeitos e seus contextos amplos, estabelecendo bases inovadoras e possíveis para uma cultura de paz, de justiça e de inclusão sócio-cultural, que permitam subsidiar uma educação mais situada e que, pelos diálogos interrelacionais, seja possível melhorar as aprendizagens e situar os sujeitos em novos modelos de ação. OBJETIVO: Propor uma educação englobante, dirigida aos sujeitos e às complexas comunidades contemporâneas, recuperando a consciência/importância de educar para a paz, a solidariedade, a justiça e a inclusão social e pedagógica.
    A Escola inclusiva e seus processos de gestão, no contexto da sociedade excludente
    Apresentar as origens, causas, fins e objetivos da proposta de uma escola inclusiva no contexto da sociedade massificante e excludente contemporânea, desvelando suas possibilidades, fundamentos teóricos e procedimentos metodológicos. Analisar as formas e os desafios que se apresentam aos gestores escolares e aos educadores neste processo humano e necessário, de modo especial aos sistemas municipais e suas escolas públicas, aos quais os desafios se apresentam com maior ênfase, em função de diversas influências que as permeiam. OBJETIVO: Questionar a proposição de uma escola inclusiva e seus procedimentos de gestão, desvelando seus fundamentos e possibilidades numa sociedade cada vez mais seletiva e excludente.
    A Responsabilidade Social da escola e de seus profissionais no contexto das políticas educacionais contemporâneas
    Na atual conjuntura social, política, cultural e pedagógica as mudanças são reais e impactam os modos de pensar, ser e agir dos sujeitos e das sociedades; portanto, questionar o papel das instituições educativas, entre elas a escola e seus profissionais é tarefa desafiadora. Novos olhares, enfoques e posturas de ação alternativas tornam-se urgentes e necessárias. As altas complexidades dos processos educantes e os diferentes perfis da escola e dos seus profissionais gestores/educadores levantam novas responsabilidades não só pedagógicas, mas de cunho socioambiental, cultural e humana. Estes processos cambiantes nos levam a afirmar que para pensar o futuro é preciso revisar o passado, com ética, transparência e compromisso social. OBJETIVO: Refletir sobre o papel e a responsabilidade social da escola no contexto das políticas educativas contemporâneas, desvelando seus impactos no exercício profissional dos gestores e educadores.
    O pensamento sistêmico, a aprendizagem e a cidadania na contemporaneidade
    Apresentar ao gestor/educador contemporâneo, novas bases epistemológicas e metodológicas que possam subsidiar a construção/elaboração de estratégias pedagógicas inovadoras e condizentes com os desafios contemporâneos da ciência, do saber e do conhecimento, complexos e multifacetários, superando as fragmentações e dicotomias presentes na realidade, no conhecimento e na vida. Não se pode continuar educando com procedimentos e valores do passado, alunos que já vivem o futuro. OBJETIVO: Questionar os valores da modernidade e buscar/propor bases epistemológicas alternativas em acordo com os ditames e exigências da educação e da sociedade contemporânea.
    Perspectivas atuais em educação e uma ação profissional ética e humana
    As contribuições para o debate sobre as perspectivas atuais em educação são levantadas a partir dos desenvolvimentos tecnológicos, das novas formas de comunicação e dos desafios da sociedade globalizada. Portanto, falar de perspectivas atuais em Educação é falar em esperança no futuro e delinear possibilidades, desafios e alternativas diferenciadas para a ação profissional do professor-aprendedor, com bases ético-profissionais e humanas. OBJETIVO: Questionar as diferentes possibilidades da educação escolarizada mediante os avanços das TICs, refletindo sobre seus desafios, possibilidades e alternativas para a ação profissional educativa na sociedade contemporânea. MATERIAIS: Computador, projetor multimídia c/ som.
    Ética, educação e cidadania e a ação profissional educativa
    A cidadania e os parâmetros éticos envolvem-se diretamente com os contextos educativos e seus fazeres. Ser sujeito, ser cidadão e ser consciente de si e de suas possibilidades e responsabilidades é construir prótopias – colocar-se a caminho -, ao pensar/agir em prol de modalidades de ação profissional, agindo com ética e responsabilidade social e ambiental, construindo ações sociais e pedagógicas capazes de impactar no campo concreto das relações entre os homens, as instituições e as sociedades, preservando valores da vida e da própria condição humana. OBJETIVO: Questionar os processos de construção/desenvolvimento da cidadania a partir das relações educativas, através de uma ação profissional consciete, entendendo ser a educação um caminho adequado – prótopia – para que se construam alternativas e possibilidades de uma sociedade mais justa e humana.
    O pensamento sistêmico, o planejamento e a aprendizagem voltados para a cidadania do ensinante e do aprendente
    Faz-se necessário apresentar ao gestor/educador novas bases epistemológicas e metodológicas que permitam subsidiar a construção/elaboração de estratégias pedagógicas inovadoras e condizentes com os desafios contemporâneos da ciência, do saber e do conhecimento, complexos e multifacetários, superando as fragmentações e dicotomias presentes na realidade, no conhecimento e na vida. Para tanto a importância do planejamento pedagógico é deveras relevante, sendo base de uma ação pedagógica colaborativa e significativa, pois não se pode continuar educando com procedimentos e valores do passado, alunos que já vivem o futuro. OBJETIVO: Questionar os valores da modernidade e buscar/propor bases epistemológicas e ações pedagogicamente planejadas significativas, alternativas e colaborativas em acordo com os ditames e exigências da educação e da sociedade contemporânea.
    Paradigmas educacionais contemporâneos e uma ação profissional ética e humana
    O debate sobre os paradigmas educacionais contemporâneos frente às novas formas de comunicação e as situações cambiantes da sociedade globalizada exigem estratégias pedagógicas inovadoras e condizentes com os complexos e multifacetários desafios da ciência, do saber e do conhecimento, buscando superar as fragmentações e dicotomias presentes no cotidiano, com bases ético-profissionais e humanas situando esse novo ethos no exercício profissional dos educadores. OBJETIVO: Questionar as diferentes possibilidades da educação escolarizada mediante os avanços das TICs, refletindo sobre seus desafios, possibilidades e alternativas para a ação profissional educativa na sociedade contemporânea.
    Os paradigmas da educação e da liderança pedagógica no século XXI
    A avaliação centrada no interesse do aluno – limites e possibilidades
    Importância da avaliação institucional na escola pública de educação básica
    A gestor educacional e a avaliação educacional e institucional: limites e possibilidades
    As reformas educacionais contemporâneas e a base nacional comum curricular – BNCC - e seus impactos na organização da escola pública municipal
    A arte da guerra para gestores – eficácia e liderança
    A BNCC, o currículo e o Projeto Político Pedagógico e sua relevância na escola pública de Educação Básica