Anderson Novello

Professor

Mestre em Literatura pela Universidade Federal de Santa Catarina. Bacharel em Artes Cênicas. Especialista em Ensino de Arte. Licenciado em Letras/Português pela Universidade Estadual de Ponta Grossa. MBA em Gestão das Organizações Educacionais. Já atuou como professor, tutor/EAD e orientador em cursos de graduação e pós-graduação. Instrutor do Instituto História Viva, onde ministra treinamentos para voluntários que atuam contando histórias em hospitais, casas de repouso e orfanatos. Possui experiência na área de Letras no Ensino Fundamental, Ensino Médio e Ensino Superior. Ministra palestras, treinamentos, capacitações, oficinas e cursos por todo o Brasil. Seus principais temas são: Leitura e Produção Textual, Contação de Histórias, Oratória, Língua Portuguesa, Literatura Infantil, Escutatória e Metodologia da Pesquisa. Autor do livro de Literatura Infantil “A Bruxa do Batom Borrado”. Membro vitalício da Academia de Letras dos Professores da Cidade de São Paulo, onde ocupa a cadeira nº 139

minhas palestrar
A Arte da Escutatória: A Escuta de Si, do Outro e do Mundo
Será que a escola ensina a ouvir? Será que os professores ouvem, de fato, seus alunos? Será que a equipe escolar costuma ouvir-se? A leitura e a escrita são habilidades estimuladas em todas as fases escolares. A fala, embora com menor rigor e frequência, também é estimulada. E a escuta atenta, ativa, interessada é ensinada e praticada? A palestra enfatiza a importância de saber ouvir no ambiente profissional, além dos problemas relacionados com a desatenção e a falta de empatia entre os envolvidos no processo educacional. São apresentadas estratégias para melhorar a escuta, as relações interpessoais e minimizar as falhas de comunicação.
As Diversas Facetas da Arte de Ler, Ouvir e Contar Histórias
Oficina destinada a professores da Educação Infantil e séries iniciais e a todas as pessoas que queiram melhorar seu desempenho na arte de ler, ouvir e contar histórias. São apresentadas técnicas e estratégias que podem ser adaptadas a diferentes realidades. Os principais tópicos gerais abordados são: a escolha da história, o estudo da história escolhida, a expressão corporal, a expressão vocal e os recursos adicionais que podem auxiliar o contador a montar uma ótima apresentação.
A Leitura e seu Caráter Interdisciplinar
Palestra que aborda os hábitos de leitura dos professores brasileiros e ressalta a importância de o professor ser, antes de tudo, um leitor. As reflexões são destinadas a professores de quaisquer disciplinas, pois considera que o trabalho com a leitura é dever de toda a equipe escolar. Durante a exposição oral, são apresentadas diversas possibilidades estratégicas de incentivar o hábito da leitura na escola.
Reciclagem de Si: Ética e Integração no Ambiente Profissional
A partir de histórias e relatos de caso, o participante é convidado a repensar sua conduta ética no ambiente profissional, bem como assimilar os benefícios da empatia e da integração do grupo. Por mais que, individualmente, cada profissional seja tecnicamente competente para desempenhar suas funções, por vezes o desgaste das relações interpessoais interfere no rendimento da equipe e, consequentemente, nos resultados almejados. A palestra é um convite à reflexão sobre convivência e comprometimento. Acredita-se que esta breve pausa para ponderações (“reciclagem de si”) seja um disparador para que cada ouvinte, à sua maneira, reestruture posturas e transponha as reflexões para sua prática cotidiana profissional.
Jogos, Dinâmicas e Brincadeiras para a Sala de Aula
Oficina destinada a oferecer aos participantes a experimentação de diversas dinâmicas, jogos e brincadeiras que podem ser facilmente adaptadas para o ambiente da sala de aula. Trata-se de um momento especial, que valoriza a integração dos participantes a partir de atividades lúdicas. A transposição/adaptação dessas atividades para o ambiente da sala de aula, além de trazer um frescor para o processo de ensino/aprendizagem e tornar o ambiente mais cooperativo, tem como objetivo tornar o grupo mais unido, concentrado e disponível para a absorção de novos conteúdos. Ao final do encontro, além das vivências experimentadas, o participante recebe uma lista de referências bibliográficas que podem ser consultadas para a ampliação do seu repertório de jogos, dinâmicas e brincadeiras. Para a realização dessa oficina, é necessário um espaço adequado (uma sala/refeitório/auditório sem carteiras/mesas). É necessário, também, que os participantes compareçam com roupas confortáveis que permitam a movimentação corporal e o envolvimento nas atividades.
Integrar e Desinibir
Oficina destinada a grupos de professores, contadores de histórias, empresários ou equipes que queiram vivenciar um momento de integração e desinibição. São jogos que desenvolvem a autoconfiança, a concentração, a integração do grupo e, principalmente, a desinibição. Desenvolver essas características pode auxiliar o participante a melhorar seu convívio no ambiente de trabalho e seu desempenho nos momentos em que seja convidado a expor uma ideia para o grupo.
A Produção de Textos a Partir de Jogos, Dinâmicas e Brincadeiras
Viola Spolin (2010) nos faz perceber que o jogo estimula a vitalidade e desperta a pessoa como um todo – mente e corpo, inteligência e criatividade, espontaneidade e intuição – quando todos, professor e alunos, unidos, estão atentos para o momento presente. A partir de uma conscientização sobre o modo como a criança e o jovem desenvolvem, por meio de atividades lúdicas, capacidades fundamentais como a interação, a socialização, a criatividade, a memorização, a imaginação e a oralidade, é preciso, então, buscar um repertório de atividades, dinâmicas e brincadeiras que auxiliem o aluno a descobrir e explorar suas próprias potencialidades. No primeiro momento, a metodologia aplicada para essa oficina oportuniza aos participantes um espaço destinado à vivência e à experimentação de jogos que estimulam a autoconfiança, a concentração, a integração do grupo e, principalmente, a desinibição. No segundo momento, são identificadas as possibilidades de utilização dessas vivências como disparadoras/estimuladoras de práticas de leitura e produção de textos em sala de aula. O participante é convidado a perceber que os momentos lúdicos podem trazer benefícios que vão além de tornar o ambiente da sala de aula mais cooperativo: eles podem ser ponto de partida para práticas de leitura e criação de textos potencialmente imaginativos e criativos.
Imaginário, Oralidade e Escrita: Como Ler, Ouvir e Contar Histórias
Dada a importância de melhorar os índices de leitura no cenário nacional, esse curso foi concebido para professores da Educação Infantil e séries iniciais que queiram melhorar seu desempenho na arte de ler, ouvir e contar histórias. São apresentadas técnicas e estratégias que podem ser adaptadas a diferentes realidades, com vistas no desenvolvimento do imaginário, da oralidade e da escrita. A carga horária desse curso pode ser adaptada para duas propostas: 10 horas (8h presenciais + 2h a distância); 20 horas (16h presenciais + 4h a distância). • Os principais tópicos abordados são: • Critérios para a seleção de livros e histórias; • Estudo da história escolhida; • Recursos expressivos (corpo e voz); • Estratégias; • Técnicas; • Adereços. Com a participação de Regina Shudo.